O TAL DO BLOG

pequenas histórias · quanto mais movimento melhor

02.03.2017

Tenho uma paixão nada secreta por fotografar crianças em cama elástica. Foi um amor que fui adquirindo fotografando muitas e muitas festas. Há uns dois anos mais ou menos descobri (nesta festa daqui) que eu podia me meter em baixo de uma e foi assim que o vício se instalou de vez, posso dizer que depois disso nunca mais voltei ao normal.
 

Essa foi a primeira vez que fotografei minhas duas filhas juntas em uma cama elástica só para elas. Na realidade foi o segundo dia, no primeiro fotografei só com o celular e quando voltamos neste mesmo lugar alguns dias depois sabia que tinha que levar a minha câmera. Elas iriam se divertir um bocado e eu certamente também - vida de mãe fotógrafa sempre tem segundas intenções hahah.

Fazia tempo que eu não fotografava algo que me identificasse 100% de início ao fim. Essa bagunça, as risadas, o desfoque, o movimento... aaahhhh o movimento! E as cores.... Esse tem sido meu novo amor desse ano. As fotos coloridas nunca mexeram tanto comigo quanto agora. E a dupla exposição tem sido meu xodó da vez, estou aprendendo à passos miúdos e tem sido incrível. 
Pega tudo isso e deixa tudo junto misturado, tudo que mais estou amando nesse momento e não preciso de mais nada!
Claro que em um trabalho eu fotografo de forma mais comportada por assim dizer, seguindo certos protocolos e fotos que considero serem essenciais e que não vou embora sem. Mas se tem uma coisa que me deixaria malucamente feliz é se um dia alguém me pedir para eu fotografar a sua família da forma que fotografo as minhas filhas. Talvez quando eu crescer isso se torne cada vez mais realidade ;)
Mas se por acaso você gostar dessas fotos e se identificar com esse estilo não tão convencional, por favor me chama, vou amar! Prometo que vou mergulhar de cabeça!
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Escrevi isso no post do facebook e fez todo sentido trazer para cá tb:
 

Se eu tivesse que escolher uma única forma de fotografar para o resto da minha vida, certamente seria algo muito parecido com isso. Sei que muita gente pode olhar e não gostar, achar estranho ou que está com defeito. Mas se tem algo que me deixa extremamente feliz é conseguir sair da minha própria caixa e me dar tal liberdade de criar.

Cada vez mais tenho aprendido a me desapegar, deixar para trás a forma que já julguei ser a correta ou seguir certos padrões do quais achava que os outros iriam gostar e aprovar. No fim das contas só me completo quando me permito ser quem eu sou, mesmo que seja sem foco, mesmo que seja imperfeito.
Let's be weird and free!

 

Please reload

O que achou? Deixe aqui seu comentário :)

Outras histórias que você também pode gostar 

Please reload

os queridinhos

B faz 4 · Miniland Pinheiros

15 Jul 2019

1/15
Please reload

categorias

siga também no instagram

carol @ carol zanarotti .com

(11) 94945-7042

São Paulo  

Especializada em fotografia de família

ensaios de gestantes, bebês, crianças,
batizados e festa infantil

Carol Zanarotti  

 

 


Quando e onde houver amor!

Conheça mais e acompanhe

  • Facebook Clean Grey
  • Instagram Clean Grey
  • Blogger Clean Grey
  • Pinterest Clean Grey

Carol Zanarotti  Caroline Rosa Fotografia 

©2016  All images copyright to Carol Zanarotti  · Todos os direitos reservados